2.6.05

Blue

Não gostava do marido.
Não era bem um não gostar: simplesmente não sentia.
Não queria beijos e abraços.
Não gostava de jóias, nem roupas, nem sapatos.
Não sorria no cinema.
Não tinha orgulho dos filhos prodígios.
Enfiou uma faca no peito.
Não era por nada não.
Era só para garantir se ainda estava viva.

2 Comments:

Anonymous Rodrigo B. said...

Genial os mini-contos. Adorei todos. Com sinceridade, parabéns!

12:02 PM  
Blogger Lucas Viggiani said...

Lu´za psicopata tô começando a ficar com medo de vc....huahauhauhauah... muito bons os contos seus, com finais inesperados, parabéns! Tô tendo uma overdose de vc agora. Bju!

10:58 AM  

Postar um comentário

<< Home